Conheça o Municipal

 

O Theatro Municipal do Rio de Janeiro, que é a principal casa de espetáculos do Brasil e uma das mais importantes da América do Sul pode ser conhecido em uma visita guiada maravilhosa e pagando apenas 10 reais (meia). O tour acontece toda semana, de terça-feira a sábado. Imperdível!.

*

O Centro Cultural João Nogueira, mais conhecido como Imperator, localizado no Méier, Zona Norte do Rio de Janeiro, a partir de janeiro de 2020 será administrado pela Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (Secec-RJ), coordenada por Ruan Lira. Esperamos que nas mãos do Estado o Imperator (que um dia foi um dos maiores cinemas da cidade) traga um novo fôlego para a cultura do nosso Rio de Janeiro. Saiba mais

 
 
 
 
 

 

 
Andrezza Massei ganha o  Broadway World  Brazil 2019 por sua atuação no musical "Chaves" em São Paulo.

Andrezza Massei, foi contemplada com o Broadway World Brazil 2019 como melhor atriz coadjuvante por sua atuação em “Chaves - Um Tributo Musical”, musical inspirado na vida e na obra de Roberto Gomes Bolaños – criador e protagonista de séries como “Chaves” e “Chapolin Colorado”. Andrezza niciou sua carreira profissional em 1994, como cantora de jazz e blues. Em 2000 estreou com atriz na primeira montagem dei "Les Misérables", na inauguração do Teatro Abril, como Factory Girl (Ensemble). Depois fez parte do elenco de “A Bela e a Fera” (2003 e 2009) da Disney, e "Cole Porter - Ele Nunca Disse que me Amava" (2004) da dupla Möeller & Botelho. Em 2005, participa do espetáculo "Os Reis do Riso", com o grupo Parlapatões, e do espetáculo infantil "Contarolando".

Com veia cômica apurada teve papéis de destaque em Mamma Mia! ao lado de Kiara Sasso e Rachel Ripani como a irreverente Rosie. Em Mudança de Hábito fez o papel da divertida freira Maria Patrícia e a em seguida atuou em Cats, A Madrinha Embriagada, Priscilla, A Rainha do Deserto e Wicked. Na segunda montagem de Les Misérables (2017) foi premiada pelo seu seu trabalho como Madame Thenardier. Depois interpretou a vilã Úrsula em A Pequena Sereia - O Musical da Disney e recentemente, deu vida a Norma Desmond no espetáculo Sunset Boulevard, como alternante de Marisa Orth. Enfim, uma atriz completa e comprometida com os grandes musicais. Você poderá vê-la ou revê-la em "Chaves" que agora em janeiro está de volta ao cartaz em São Paulo. Não perca!

 
 
 

 
Em 2020, o Novo Theatro São Pedro em São Paulo, receberá duas óperas e dois super musicais. 

Um dos mais tradicionais teatros paulistanos, o São Pedro (fundado em 1917), vai receber produções musicais a partir de 2020. Intitulado Novo Theatro São Pedro, o projeto prevê uma mescla no calendário: além das tradicionais óperas, que se tornaram as principais atrações do espaço, a programação vai ser diversificada com espetáculos musicais.
A temporada vai continuar com quatro atrações, como é hoje, mas teremos mais récitas e o espaço será também utilizado por outras atividades como desfiles de moda e programas de gastronomia. Em 2020, portanto, serão duas óperas e dois musicais. A primeira estreia será de West Side Story, um dos maiores musicais de todos os tempos, no dia 6 de abril sob a direção artística da dupla Charles Möeller e Cláudio Botelho, enquanto a direção musical terá a assinatura de Cláudio Cruz, que transita bem entre o erudito e o popular, que é a essência do monumental espetáculo criado por Leonard Bernstein. Saiba mais


No Rio, Teatro Villa-Lobos continua em ruínas e as obras prometidas até hoje não começaram!
 

É sempre muito triste passar pela Av. Princesa Isabel em Copacabana e ver os escombros do Teatro Villa-Lobos. Desde o seu incêndio em 2011, um pouco antes da sua reinauguração após uma ampla reforma, a reabertura desse importante teatro continua só na promessa. Fomos pesquisar sobre a questão e resolvemos transcrever essa matéria que pode ser lida atualmente no site da Funarj. Será que está valendo?

As obras de recuperação, modernização e ampliação do Teatro Villa-Lobos, em Copacabana, duramente atingido por um incêndio em 2011, começaram em maio de 2014. O projeto é do escritório Archi 5 e da arquiteta Tânia Chueke, com consultoria cênica de José Dias. As obras estão a cargo da EMOP - Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro. O custo total das obras, incluindo mobiliário e equipamentos foi estimado em R$ 36 milhões.

 

O Teatro Villa-Lobos passará por uma série de mudanças significativas e melhorias importantes. Pelo novo projeto, a sala de espetáculos principal ganhará mais 234 assentos, com a criação de um balcão. Ao todo, serão 656 lugares. Além disso, o teatro receberá nova caixa cênica, novos camarins e equipamentos de última geração.  Os vidros negros da fachada do prédio darão lugar a vidros transparentes, para melhor integração com o espaço público. Um recuo na calçada possibilitará melhor movimento para desembarque do público de carros e táxis.

O teatro – que será erguido observando as condições ideais de acessibilidade e sustentabilidade – ganha, ainda, um novo foyer em três níveis, com um moderno e bem equipado café. Haverá uma bombonière em cada um dos níveis. As produções que trabalharem no Teatro Villa-Lobos passarão a contar com um espaço novo: uma sala de leitura e convivência. Um trabalho de grandes dimensões, criado pelo artista Daniel Senise e feito com material retirado dos escombros do incêndio, ocupará o foyer.

No lugar do antigo Anexo III, nos fundos do terreno, será erguido um novo prédio, dotado de um moderno teatro modular para 120 pessoas, destinado a trabalhos experimentais, e de duas salas de ensaio cujas dimensões reproduzem o palco. Além disso, haverá um café ao ar livre. A variedade de palcos e as novas condições técnicas possibilitarão a realização simultânea de até quatro espetáculos por semana.

Fonte: site da Funarj em http://www.funarj.rj.gov.br/

UM NOVO SHOWGUIDE JÁ ESTÁ CHEGANDO. MAIS ATUAL, ÁGIL, INTERATIVO E COM MUITAS PROMOÇÕES. CONFIRA!

Este site é melhor visualizado na resolução padrão de 1366 x 768 pixels.
Showguide - Tix Prime
 ® 2001-2020 - Todos os direitos reservados